Domingo, 30 de Abril de 2006

Mea culpa

Estive a reler os meus últimos posts, e pareceu-me que são passíveis de transmitir uma imagem um pouco distorcida de mim. Não sou uma pessoa triste, nem me sinto a pessoa mais infeliz do mundo. Sou apenas nostálgica e melancólica por natureza, talvez um pouco por culpa da minha condição de filha única, que me condenou a uma infância solitária, assim como por culpa da doença que tive (e contra a qual ainda luto, felizmente com algum sucesso) e que relatei nos posts iniciais deste blog. Esta combinação de factores faz-me sentir por vezes medo do futuro, noutras medo de perder as pessoas de quem realmente gosto, e por vezes ainda medo da incompreensão, coisa que infelizmente por vezes sinto. Mas isso é outra história...

Enfim, senti-me na obrigação de "iluminar" um pouco a verdade, que me pareceu ligeiramente camuflada.

 

Bom Feriado.

publicado por Incógnita às 22:41
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 28 de Abril de 2006

Where the wild roses grow

 

  Quando não se vislumbram guilhotinas no horizonte

Quando o céu é azul e o sol brilha

Quando o cobertor é quente

E o chocolate doce

 

Somos felizes.

Mas...

 

Quando lâminas nos cortam dos outros

Mantas escuras cobrem o firmamento

E o cobertor  não nos aquece mais

 

 

Será que também podemos ser felizes?

 

publicado por Incógnita às 22:34
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 27 de Abril de 2006

Incógnita

Embalada na inércia dos dias, presa a esperanças vãs de esforços recompensados, méritos reconhecidos e sorrisos sinceros, teimo em não ver que os sonhos se derretem no calor das minhas mãos...

Passiva demais...

                Tolerante demais...

                               Resignada demais...

                                                                      Invisível demais...

Frustrada demais.

 

 

 

publicado por Incógnita às 18:51
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 26 de Abril de 2006

Um dos meus preferidos

 

Para ser grande, sê inteiro: nada

Teu exagera ou exclui.

Sê tudo em cada coisa. Põe quanto és

No mínimo que fazes.

Assim em cada lago a lua toda

Brilha, porque alta vive.

 

Ricardo Reis

publicado por Incógnita às 19:34
link do post | comentar | favorito
|

De volta

Regressei, junto com a Primavera.

publicado por Incógnita às 17:59
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 20 de Abril de 2006

Raízes

No interior profundo do nosso país, existem pequenas localidades quase esquecidas.

A aldeia natal dos meus avós é uma delas.

Há apenas alguns anos, comecei a visitá-la com alguma regularidade, e se no início, aquela profunda paz, e o isolamento a que o local está condenado me fascinavam, agora perturbam-me profundamente.

Se bem que não seja uma das aldeias mais despovodas do nosso interior, a maioria dos seus habitantes são pessoas já idosas, e sempre que visito o lugar, mesmo com uma estadia de apenas um ou dois dias, é impossível não ouvir os sinos da igreja a anunciar um funeral, quando não mais.

A minha família sente-se bem naquele sítio, é lá que tem as suas raízes, e não compreende que para mim cada badalada do sino é como um grito de agonia.

Sinto a omnipresença da morte naquele local, como em mais nenhum outro, e se procuro algo alegre, não encontro.

Vou para lá amanhã.

Até ao meu regresso.

 

publicado por Incógnita às 17:01
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 19 de Abril de 2006

Life, powered by (?)

Sol.

Parar um pouco e sentir o seu calor a envolver-me, apreciar o conforto e a paz daí resultantes, sentir este imenso abraço da natureza, esvaziar a mente de pensamentos e fruir simplesmente.

Nós somos natureza.

Sentir-nos-íamos bem melhor se nos lembrássemos disso mais vezes.

publicado por Incógnita às 17:27
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Quando a incógnita é um número real

 

 

Como podemos sentir-nos bem, quando somos obrigados a fazer algo que nos exige sacrifício?

Eu tento um local confortável, uma música relaxante, uma chávena de café, mas por vezes é insuficiente. É então que percebo que certas coisas definitivamente não foram feitas para mim, ou que eu não fui feita para elas.

Mas só falta um mês...

Um mês e estou livre deste sacrifício para sempre...

 

publicado por Incógnita às 15:59
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 17 de Abril de 2006

Sublimações

 

 

A verdade de um curso não está no que aí se aprende mas no que daí sobeja: o halo que isso transcende e onde podemos achar-nos homens.

 

                                                                           Vergílio Ferreira, Aparição

 

Nada do que aprendemos se revela importante se não o soubermos elevar a uma dimensão humana que emane de nós.

publicado por Incógnita às 16:54
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 15 de Abril de 2006

Chocolate

Imagem retirada da net

 

Um dia decidi: eu ia repetir o exame do ensino secundário, e tentar novamente a minha sorte no ingresso ao ensino superior.

Foram meses de preparação, sobretudo psicológica, uma vez que na época a simples ideia de estar fechada numa sala de aulas era perturbadora. Mas ainda assim não desisti. Eu ia voltar a viver, tinha a certeza.

Nos dias após a incrição no exame, senti que regressava a finalmente a mim própria, depois de meses de astenia.

Tentava não pensar na possibilidade de não ter sorte uma vez mais, não podia imaginar esse cenário.

No dia anterior ao exame, a tensão não me permitiu dormir.

Mas fui.

Fiz.

Meses de espera por um resultado. A minha vida estava novamente em suspenso...

No final, respirei fundo.

A média a rondar os 18 valores tinha sido suficiente.

Agora, custasse o que custasse, eu não ia deixar o pássaro voar.

Ia viver novamente.

E cá estou.

 

publicado por Incógnita às 13:33
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Obstinada em encontrar-se... Dentro de si própria.

.Outubro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.vasculhar

 

.posts recentes

. ...

. Epílogo

. Acordo Ortográfico

. Egolatrias

. .

. Tenho algumas dúvidas

. Cuidado com as palavras

. ...

. É amanhã, é já amanhã...

. É uma pessoa sortuda

.mais sobre mim

.links

.arquivos

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds