Segunda-feira, 2 de Abril de 2007

Esta noite

Foi noite de insónia.

A cabeça pedia repouso, mas o corpo reclamava outro conforto.

Horas atrás de minutos.

Segundos, muitos segundos a ecoar na penumbra silenciosa da casa quieta. Minutos, muitos minutos para embalar o sono que o não era.

Num casulo subitamente apertado.

Minutos...

Olhos vidrados no infinito vazio.

Horas...

Trovões ao largo.

Demasiadas horas...

Um corpo magoado do descanso.

Tempo.

A rouquidão metálica do comboio da madrugada.

Tempo que se desfaz...

Os primeiros raios de luz pelas frinchas da janela.

Suspiro.

E um dia que acordou quando eu finalmente adormeci.

publicado por Incógnita às 19:32
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Arco-Íris a 3 de Abril de 2007 às 23:21
Agora imagina o que é sentir isto todos os dias...
Espero que tenhas conseguido recuperar.
Beijos
De Joana a 4 de Abril de 2007 às 23:15
Estou de férias. E estando de férias, noites idênticas têm-se repetido. Mas isso é porque eu gosto, realmente.
*

Comentar post

Obstinada em encontrar-se... Dentro de si própria.

.Outubro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.vasculhar

 

.posts recentes

. ...

. Epílogo

. Acordo Ortográfico

. Egolatrias

. .

. Tenho algumas dúvidas

. Cuidado com as palavras

. ...

. É amanhã, é já amanhã...

. É uma pessoa sortuda

.mais sobre mim

.links

.arquivos

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds