Quarta-feira, 30 de Maio de 2007

Eu estou aqui

Teve nove meses para preparar este momento. Não o fez.

 

A minha psicóloga entrou em licença de maternidade e desapareceu num piscar de olhos, pura e simplesmente.

Nem um número a contactar em caso de urgência, nem um colega para substituição, nem uma data prevista para regressar. Nada. Apenas uma mensagem de voz a anunciar a suspensão das sessões de terapia, vinda de um número anónimo.

 

 

O que é que ela fez com a confiança que lhe depositei?

Deitou no lixo.

 

O que é que ela fez com o dinheiro?

Imagino que terá tido outro destino mais digno...

 

Obviamente não esperava que ela abdicasse da licença, nem que a interrompesse. Mas num trabalho de tanta responsabilidade, estes momentos têm de ser cuidadosamente planeados. Ela não o soube fazer. Um número a contactar em caso de emergência [mesmo que fictício] teria sido uma ideia inteligente e sensata.

 

Afinal, ninguém melhor do que um psicólogo para saber que o terreno sobre o qual trabalha é frágil e inconsistente.

 

 

 

E sim, parece que sobrevivi a hoje. Quando à má disposição, suspeito de que se vai manter.

 

publicado por Incógnita às 15:49
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Arco Iris a 31 de Maio de 2007 às 20:38
Pois é, há coisas na vida que custam a entender, acho que só agora estás a começar a vê-las, mas aconcelho-te a que aprendas a contorná-las. A psicoterapeuta do meu filho, marcou uma consulta por semana, e queria duas, a partir de certa altura ele deixou de poder ir, por não estar melhor e ter que se deslocar 140 Km X2, ora pesar de telefonar a explicar, a consulta estava marcada e tinha que a pagar, isto durante dois meses, foram 500 Eur pagos sem uma unica consulta, isto porque ele estava pior, e nao se podia deslocar... UmBeijo.
De PrincesaVirtual a 3 de Junho de 2007 às 16:32
Desconfio que ela terá pensado, que tu sim que irias preparar o terreno...
Tanta irresponsabilidade chega a dar arrepios...

Que tudo corra pelo melhor.

:)
De Joana a 15 de Junho de 2007 às 23:20
Ultimamente, desiludo-me com tanta gente que nem sei. As pessoas são muito perigosas, mesmo. Qualquer uma. E às vezes calha de serem as que estão memso ao nosso lado. Ou as que nos suportam. E aí...

(Tinha lido isto logo no dia em que foi postado, tinha logo achado incrível, mas agora voltei a ler e vi-o de acordo com tudo o que tenho visto ultimamente. Há muito perigo, por aí. Raramente sabemos com certeza em que terra nos movemos.)

Comentar post

Obstinada em encontrar-se... Dentro de si própria.

.Outubro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.vasculhar

 

.posts recentes

. ...

. Epílogo

. Acordo Ortográfico

. Egolatrias

. .

. Tenho algumas dúvidas

. Cuidado com as palavras

. ...

. É amanhã, é já amanhã...

. É uma pessoa sortuda

.mais sobre mim

.links

.arquivos

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds