Domingo, 26 de Março de 2006

Who knows, not me. I never lost control.

Pura e simplesmente não acreditava que não conseguia saír de casa. Parecía-me impossível que a minha vida, ou pelo menos o meu poder de decisão sobre o seu rumo, tivesse acabado alí. De um momento para o outro, todas as minhas expectativas de futuro, todas as minhas ambições e todos os meus sonhos se estilhaçaram no chão, bem em frente aos meus olhos.  Eu estava consciente, talvez de mais, e a dor de perceber o que se estava a passar comigo era insuportável. Mas o pior era a raiva que sentia de mim própria. Como é que eu não conseguia superar tudo aquilo? Como? Sentia-me um autêntico farrapo humano, uma miserável, e sobretudo sentia que não merecia nada do que de bom a vida me oferecia. Estava tudo ao alcance de um braço, e eu não conseguia agarrar nada. Assistia à vida no mundo através do écrã da televisão, e via em mim uma completa inútil.

Depois chegaram os medicamentos. Sono, sono, sono... E com ele, a visão do mundo através de umas pálpebras semicerradas.

música: Nirvana - The man who sold the world
publicado por Incógnita às 16:31
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


Obstinada em encontrar-se... Dentro de si própria.

.Outubro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.vasculhar

 

.posts recentes

. ...

. Epílogo

. Acordo Ortográfico

. Egolatrias

. .

. Tenho algumas dúvidas

. Cuidado com as palavras

. ...

. É amanhã, é já amanhã...

. É uma pessoa sortuda

.mais sobre mim

.links

.arquivos

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds